Ashtaunga Yoga e os Princípios Éticos

O Yoga dos Oito Ramos

 

O Yoga Clássico recebe o nome de “Ashtaunga Yoga” e foi sistematizado pelo yogue Patanjali, que viveu entre 200 a.C. a 400 d.CAshta significa “oito” e Aunga, “partes, ramos ou membros”. Os “Oito Ramos do Yoga” são respectivamente:

1) Yama – Comportamento Social
2) Niyama – Disciplinas Pessoais
Bem-estar pessoal e social
3) Asana – O Corpo
4) Pranayama – A Respiração
5) Pratyahara – Os Sentidos
Bem-estar físico
6) Dharana – Concentração
7) Dhyana – Meditação
8) Samadhi – Liberação
Bem-estar mental

Trata-se de um sistema completo para o autodesenvolvimento do indivíduo que busca aperfeiçoar-se tanto nas esferas pessoais – seu corpo, mente e espírito, assim como em sua conduta social e universal, ou seja, a base ética da qualidade das relações que estabelece com o mundo ao seu redor – que espelham e refletem o gentil e corajoso esforço de refinar-se interiormente.

 
No sistema clássico do Yoga, os Princípios Éticos Universais chamados de Yama e Niyama, são as bases para se ingressar e então avançar com segurança nas práticas de autodesenvolvimento. Isto por que auxiliar um indivíduo desprovido de ética e compaixão a expandir suas capacidades físicas e seu poder mental certamente acarretará em seu próprio infortúnio assim como levará ao sofrimento as pessoas e demais seres ao seu redor. (Haja visto o resultado das ações de políticos, militares, religiosos e empresários poderosos, desprovidos de ética e compaixão, que levam toda uma sociedade e a natureza ao padecimento pela exploração, desigualdade, alienação, violência e injustiça).
 
Assim sendo, ao aspirante que deseja iniciar-se na senda do Yoga, é requerido um exame sincero de consciência que o leve a refletir sobre sua afinidade natural com os princípios éticos de Yama e Niyama. Caso encontre a si mesmo despreparado para avançar, é sugerido que busque instruções de como refinar-se no caminho da compaixão, dedicando parte de seu tempo e energia a servir, desinteressadamente a pessoas e seres em sofrimento.
 
É uma sugestão difícil para este tempo em que a mentalidade mercantilista, acostumou-nos a acreditar que temos direito a tudo por termos dinheiro para pagar e comprar. Todavia, no campo da espiritualidade sincera e verdadeira, não há moeda mais valiosa que a simplicidade, a humildade e a compaixão, que não podem ser adquiridas por meio de valor material algum, somente por experiências pessoais de dedicação e serviço desinteressado ao próximo e à criação em sofrimento.
 
Os Princípios de Ética Universal – Yama e Niyama
 
 YAMA (Princípios de Ética Social)
 
1. AHIMSA – significa não ferir ou magoar intencionalmente nenhum ser, mesmo lhes causar sofrimento através de pensamentos, palavras ou ações.
2. SATYA – consiste em usar a mente e as palavras com propósitos benevolentes, mantendo o espírito da verdade.
3. ASTEYA – significa abster-se do desejo de tomar ou manter objetos alheios; Asteya significa não roubar.
4. BRAHMACARYA – consiste em manter a mente absorta em Brahma – a Consciência Suprema – a todo instante.
5. APARIGRAHA – é abster-se de coisas supérfluas e desnecessárias à manutenção do corpo. Levar uma vida simples.
 

NIYAMA (Princípios de Ética Pessoal)

1. SHAOCA – limpeza do corpo e da mente. Os métodos para a purificação mental são: benevolência para com todos os seres, serviço e dedicação ao bem-estar dos outros e ser sempre prestativo.
2. SANTOSA – significa manifestar contentamento em relação a tudo o que lhe for dado, mesmo com aquilo que não foi desejado. É importante manifestar alegria constante.
3. TAPAH – consiste em suportar as provações físicas para alcançar a meta. As formas de fazer tapah são: upavasa (jejum), serviço ao Guru (Preceptor), serviço aos pais e yajina. Há quatro modalidades de yajina: pitr yajina (serviço aos ancestrais), nr yajina (serviço à humanidade), bhuta yajina (serviço aos seres inferiores) e adhatma yajina (serviço à Consciência Suprema). Para os estudantes, o estudo é a principal forma de tapah.
4. SVADHYAYA – significa estudar e busca compreender profunda e apropriadamente as escrituras
e os livros filosóficos.
5. IISHVARA PRANIDHANA – é ter firme confiança implícita em Iishvara – o Controlador Cósmico -, seja no prazer, seja na dor, na prosperidade e na adversidade, e perceber a si mesmo, em quaisquer atividades da vida, como um instrumento e não como o controlador do instrumento.
 
Por Rogério Satyavan – 12/03/2014
 
PARA REFLETIR – Princípios de harmonia com os outros:

Não Ferir

1. Respeitar aos outros é importante para mim?
2. Eu sinto dor quando causo dor aos outros ou vejo alguém sofrer?
3. Eu tento não alimentar pensamentos negativos sobre ninguém?
4. Eu tento esquecer aqueles que me causaram algum dano e não sou vingativo?


Verdade

1. Eu tento usar as palavras de modo que as pessoas sintam-se alegres e felizes?
2. Sou paciente com os outros e não uso palavras ásperas ou ofensivas mesmo quando aborrecido?
3. Nunca revido, calunio ou comento e não faço brincadeiras de mal gosto ou coisas desse tipo?
4. Eu sei quando e como ser diplomático para não ser inconveniente à outros?

Não Roubar

1. Respeito a propriedade alheia e não pego nada que não me pertence?
2. Não invejo o sucesso dos outros?
3. Não trapaceio nem calunio ninguém?
4. Nada tomo nada emprestado sem pedir permissão e sem consentimento?

Vida Simples

1. Tento manter minha vida simples e natural e não procuro luxuria desnecessária para a vida?
2. Não tenho interesse em ter mais do que necessito?
3. Acredito que todos os seres vivos são membros de uma grande família e que todos devemos cuidar
uns dos outros?
4. Tento não me apegar a meus pertences ou a outros objetos materiais?

Conhecimento Espiritual

1. Eu me sinto constantemente guiado por um elevado e benevolente poder. Sinto que nunca estou só?
2. Reconheço não haver nenhuma distinção de classe, raça, sexo, cultura e vejo todos como irmãos e irmãs?
3. Mesmo convivendo com o mundo material, tento manter minha mente absorta em pensamentos elevados e vejo todas as entidades como expressões do Infinito?
4. Não importa o que aconteça, sinto que estou movendo-me em um fluxo cósmico e que tudo acontece para o melhor?

Princípios de harmonia para consigo mesmo:

Pureza

1. Mantenho a pureza do meu corpo, inclusive selecionando os alimentos que como?
2. Procuro não deixar que minha mente polua-se com pensamentos negativos ou emoções negativas como: raiva, inveja, cobiça, etc?
3. A limpeza e ordem do ambiente em que vivo refletem a disciplina e conduta mental?
4. Tento não deixar minha mente degradar-se ou perturbar-se?


Equilíbrio Mental

1. Procuro manter minha mente num estado de perpetua paz e, mesmo perturbado ou numa situação
constrangedora, eu raramente me aborreço?
2. Quando é necessário retificar erros ou agravos sempre mantenho minha mente equilibrada?
3. Nada é rotina ou chato para mim, vivo todos os dias com prazer?
4. Sinto-me em casa e tranqüilo em qualquer lugar?

Serviço desinteressado

1. Tento atender as necessidades de outras pessoas fisicamente, mentalmente e espiritualmente, mesmo
através de meus proprios sofrimentos e privações?
2. Posso dar aos outros sem esperar nada em troca?
3. Faço uso de discernimento quando sirvo aos outros, assim meu serviço rende o máximo de benefícios?
4. Sinto-me feliz pelas oportunidades de servir aos outros e tento ver aqueles à quem sirvo como expressão da Consciência Infinita?

Estudos espirituais

1. Tento ler temas elevados diariamente?
2. Quando leio, tento compreender o verdadeiro significado dos temas espirituais?
3. Não me engano ou confundo com dogmas irracionais?
4. Tento interiorizar as idéias elevadas que leio e aplico-as em minha vida diária?

Meditação

1. Meditação é a parte mais importante do meu dia?
2. A meta da minha vida é a auto-realização e tento dirigir meus pensamentos e ações para esta meta?
3. Minha satisfação maior vem de dentro de mim?
4. Faço um esforço sincero e contínuo para reunir toda a energia difusa da minha mente e focalizar na consciência interna?

Curta & Compartilhe

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *